domingo, 12 de outubro de 2014

Resenha nº 01 - Cidades de Papel - John Green


Título: Cidades de Papel
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 368
Classificação: 4 estrelas

Sinopse: Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.

Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.
Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

Skoob

Olá, meu chamo Ligia, tenho 15 anos, amo livros de aventura, mas não curto muito os de romance ─ exceto quando o livro é muito bom! Essa é minha primeira resenha, espero que gostem!

Muitas pessoas criticam o livro A Culpa É Das Estrelas por acharem-no muito "modinha" ─ o que não vem ao caso agora ─ e, por conta disso, muita gente não lê os outros livros do John Green ─ que, em minha opinião, é um ótimo escritor.

Cidades de Papel não é uma história romântica ou melosa, uma vez que o foco não é a busca por um “felizes para sempre”. O livro trata sim de um amor adolescente, mas não se engane imaginando uma daquelas histórias monótonas com finais previsíveis. A cada página virada sempre há uma nova surpresa, pois a cada vez que você imagina algo é surpreendido pelo que realmente acontece.

O livro conta a história de um garoto que prestes a se formar no ensino médio, Quentin Jacobsen (geralmente citado por seu apelido: Q), que possui uma paixão platônica por Margo Roth Spiegelman, sua vizinha e colega de escola. Q tinha uma vida normal de adolescente, até passar uma noite de aventuras com Margo. A noite em que sua vida muda completamente. Mas ao chegar na escola no dia seguinte recebe a surpreendente notícia de que Margo desapareceu. Assim, a última semana de aula que deveria ser tensa e cansativa por conta das provas transforma-se em uma insana busca por Margo Roth Spiegelman.

Citação favorita:

Na minha opinião, todo mundo tem seu milagre. Por exemplo, muito provavelmente eu nunca vou ser atingido por um raio, nem ganhar um prêmio Nobel, nem ter um câncer terminal de ouvido. Mas, se você levar em conta todos os eventos improváveis, é possível que pelo menos um deles vá acontecer a cada um nós. Eu poderia ter presenciado uma chuva de sapos. Poderia ter me casado com a rainha da Inglaterra ou sobrevivido meses á deriva no mar. Mas meu milagre foi o seguinte: de todas as casas em todos os condados da Flórida, eu era vizinho de Margo Roth Spiegelman.
─ Q


Bem pessoal, essa foi minha resenha do livro Cidades de Papel do escritor John Green, espero que tenham gostado ─ e que leiam o livro!