terça-feira, 31 de março de 2015

Entrevista #01 - Marina Carvalho



Uma amiga blogueira decidiu fazer uma série de posts para comemorar o mês de março, dando enfoque nas mulheres. Caso queira conferir os posts, só visitar o blog Café com Livros da Juliana.
Outro dia, veio me contar que entrevistaria a Marina Carvalho (minha autora nacional favorita) e, me pediu ajuda para algumas perguntas. Como fã girl, não poderia deixar de contribuir. Eis aqui o resultado:

No post de hoje, para encerrar o Especial Mês da Mulher, vamos conhecer um pouco mais sobre Marina Carvalho. A escritora mineira, que ficou conhecida por suas obras Simplesmente Ana e De Repente, Ana, é uma boa referência de personagens adequados para jovens. 
A escolha de Marina como uma das escritoras que se destaca na literatura nacional atual se dá tanto pela qualidade de seus textos quanto pela identificação de suas personagens femininas com o nosso lado mais sonhador e mais romântico.
Suas mocinhas despertam nosso lado mais romântico e sonhador. Não é à toa que ela conquistou uma série de fãs pelo Brasil afora. Com a qualidade de seus textos e a simpatia e doçura com que trata todos que a procuram, Marina tem alcançado cada vez mais sucesso e vários amigos pela internet afora.
É por isso que hoje eu e uma amiga, também super fã (ou algo mais que isso, acho que super fã, no caso dela é pouco), a Cintia, do blog Panda Reader's vamos trazer pra vocês a entrevista que a Marina nos concedeu. Falamos de muitas coisas, mas, principalmente, de Elena, o novo livro de Marina, que será lançado mês que vem!

1 - O livro Elena conta a história da filha de Ana e Alex. Nesse livro, os nossos queridos protagonistas das histórias anteriores estarão mais velhos. Teremos uma participação ativa deles, ou serão apenas personagens secundários agora?

Marina Carvalho: Ah, o que posso dizer? Ana e Alex são peças importantíssimas na história da Elena, mas deixaram de ser os protagonistas. De qualquer forma, a presença deles é constante e fundamental para o desenvolvimento do enredo.


2 - E os personagens secundários dos outros livros, como o rei e Irina? Teremos alguma novidade com relação a eles?

Marina Carvalho: Ju, você está me deixando numa situação difícil. Se eu responder a essa pergunta, vou acabar entregando o ouro, de um jeito ou de outro. rsrsrs Mas... Assumo: eles aparecerão também.


3 - Elena será o fim da história da Krósvia, ou podemos esperar mais dessa nova geração da personagem?

Marina Carvalho: Hoje, dia 27 de março de 2015, declaro que ELENA coloca um ponto final na história da Krósvia. Mas eu sou volúvel. Quem sabe eu acabe mudando de ideia um dia desses? Rsrsrs


4 - O que a fez mudar o estilo de narrativa e escrever Elena como um New Adult?

Marina Carvalho: Bom, eu sou muito fã do gênero NA. Adoro os livros da Jamie McGuire, da Colleen Hoover, da Tamara Weber. Quis me desafiar ao escrever algo nesse estilo. Deu trabalho, mas eu amei cada etapa do desenvolvimento do enredo. Acho que alcancei meu objetivo. Hehehe


5 - Agora falando de Rafa e Bernardo, podemos esperar mais histórias envolvendo estes personagens?

Marina Carvalho: A princípio, só mais uma. Estou escrevendo a história deles sob a ótica do Bernardo agora.


6 - Você é fã de volei e sempre menciona algo em seus livros. Esses fatos tem alguma relação com coisas que aconteceram na vida real ou é tudo ficção mesmo?

Marina Carvalho:  Ah, eu amo vôlei desde pequenininha. Assisto a muito jogos ao vivo, nos ginásios, e já fui jogadora (péssima) na época da escola. É o esporte coletivo que mais aprecio. Por isso acabo fazendo menção a ele nas minhas histórias.


7 - A Cintia criou o Panda Reader's para estimular seus alunos a ler. Como você vê sua influência como escritora entre seus alunos, ou entre a garotada em geral?

Marina Carvalho: Eu sempre incentivei a leitura entre meus alunos, antes mesmo de me tornar escritora. Faço isso sendo uma leitora voraz, que gosta de ler histórias que fazem a cabeça deles, como os livros de fantasia, romance e mistério. Hoje, como escritora, percebo que a influência aumentou, mas a responsabilidade também. Acredito que a meninada vê em mim um caso que acabou dando certo, e isso, por si só, é um modelo que muitos querem seguir.


8 - Como você enxerga as protagonistas femininas dos livros publicados mais recentemente? Você acha que elas retratam a realidade das mulheres de hoje, ou ainda há algum estereótipo que precisaria ser desfeito?

Marina Carvalho: Eu penso que não há um estereótipo. Cada caso é um caso. Existem mocinhas recatadas, submissas, seguras de si, autossuficientes, avançadas, enfim, de todas as formas possíveis. Precisamos, como leitores, saber diferenciá-las e entender que é tudo ficção. Se isso fica claro para todo mundo, beleza! O que não dá é para adquirir uma personalidade literária e sair por aí agindo feito Anas, Anastasias, Hermiones, Bellas, etc. Afinal, livro é livro e vida real é vida real.


E então, gostaram? Dentro em breve farei um outro post sobre como conheci os livros da Marina Carvalho e outras ideias (parar por aqui para não estragar a surpresa).