sexta-feira, 5 de junho de 2015

Resenha n° 10 - Extraordinário


Autor: R. J. Palacio


Editora: Intrínseca

Páginas: 320

Classificação: 5 estrelas e favoritado


Sinopse: O livro conta a história de Auggie, um menino que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. Em um manifesto em favor da gentileza, ele enfrenta uma missão nada fácil quando começa a frequentar a escola pela primeira vez: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.


"Preceito de Setembro do Sr. Browne: Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil."

Nunca havia pensado que esse livro iria me sensibilizar tanto assim. E agora sim posso falar: porquê cargas d'água demorei tanto a lê-lo? Talvez pelo fato de ser do estilo sick lit, mas posso adiantar que me arrependi de ter adiado tanto tempo.

O livro é narrado em primeira pessoa, mas com alternância dos mesmos. Primeiro conhecemos August, um garoto de 11 anos, que nasceu com uma deformidade no rosto, por um problema genético. O garoto passou por várias cirurgias, desde em que nasceu e, por isso, nunca frequentou a escola regular, sua mãe é quem lhe dava aulas em casa. Enquanto seus parentes o apoiam em tudo o que faz, as pessoas costumam ter algumas reações ao vê-lo, que deixam sua irmã irritada (do tipo que briga com as mesmas para defendê-lo). Isso faz com que o Auggie tenha um certo receio de aceitar ir para a escola.

O diretor Sr. Buzanfa convida três crianças da turma do quinto ano, antes do início das aulas, para conhecer o Auggie e para serem amigos do garoto: Julian, Charlotte e Jack levam o garoto para um tour pela escola e ao começar as aulas, apesar das reações dos demais alunos, August acaba se aproximando mais de Jack e Summer.

E ao longo do ano letivo, acompanhamos as aventuras desses garotos, suas inseguranças quanto a diversos aspectos, seus pensamentos, suas amizades, suas lealdades, etc.

Olívia me tocou com sua sensibilidade e sua abnegação em relação ao comportamento dos seus pais quanto ao seu irmão, uma garota que aprendeu e amadureceu muito cedo para sua idade.

Agora vou ali terminar de ler o capítulo do Julian e o 365 Dias Extraordinário, pois estou curiosa pelo primeiro e acho que o segundo vai me ajudar nessa atual fase que estou passando.

E você, o que achou da história? Já conferiu os outros livros? Quer resenha deles também?